Avaliação de impactos

Compartilhar:

Impactos são intrínsecos a todas as atividades humanas. Os impactos podem ser positivos ou negativos e, nesse caso, colocar em risco pessoas, comunidades e meio ambiente. Na medida em que procuramos ampliar nosso desenvolvimento social e cultural, a partir do desenvolvimento econômico, intensificamos as ações sobre o meio ambiente, aumentando a pressão sobre o planeta e as pessoas. Em busca de maior conforto, melhor qualidade de vida e mais prosperidade, o ser humano transforma o ambiente ao seu redor, extrai recursos e produz resíduos, que nem sempre são absorvidos na sua totalidade ou de maneira adequada pelo meio ambiente.

A busca de crescimento econômico nas últimas décadas desencadeou uma série de impactos, alguns deles possivelmente irreversíveis. Alguns exemplos são a extinção acelerada de espécies, a perda de biodiversidade do planeta e o processo desertificação. Entretanto, hoje temos consciência destes impactos e que muitos podem ser evitados, reduzidos e compensados. Visando reduzir os impactos das atividades econômicas, e os riscos a eles associados, as empresas devem adotar processos periódicos e sistemáticos de avaliação de impactos. No contexto da sustentabilidade, é cada vez mais importante que as empresas incluam nesse processo a avaliação de aspectos e impactos socioambientais provocados não apenas a partir do seu processo produtivo, mas também pelo uso ou consumo dos seus produtos e serviços oferecidos. Importante também avaliar impactos indiretos, como por exemplo, no caso de instituições financeiras que não geram diretamente alguns impactos mas indiretamente por meio de financiamentos e investimentos.

Os impactos podem estar associados a aspectos ambientais ou sociais, sendo que nem sempre de forma segregada. Na dimensão ambiental, os processos de avaliação e estudos de impacto são bem avançados, tendo seus fundamentos sido desenvolvidos na década de 60, nos Estados Unidos. A partir de então, estimulados pelo movimento ambientalista e pelo estabelecimento de um forte aparato regulatório o tema não deixou de estar presente na agenda do setor público e privado, reduzindo, mas não evitando completamente grandes desastres. Instituições como a International Organization for Standardization (ISO), por meio de seus processos de certificação, como a série da ISO 14000, ISO 50000 ajudam as empresas a melhorar o processo de gestão e avaliação de impactos ambientais. Do lado social, normas e certificações como a OSHAS 18000, SA8000 e a ISO 26000 que ajudam as empresas a gerir seus impactos sociais, relacionados à saúde, segurança ocupacional, condições de trabalho, discriminação, entre outros.

Tão importante quanto ter os processos implementados é utilizar essas avaliações no processo de tomada de decisão. As importantes decisões estratégicas da empresa, tomadas nos níveis mais altos de governança, devem levar em conta as questões socioambientais e tomadas no sentido de minimizar os impactos negativos e potencializar os positivos.


Perguntas do questionário ISE relacionadas ao tema

Desempenho das empresas em indicador relacionado ao tema


Esquecemos algo? Tem alguma sugestão sobre este texto?