Consumo consciente e estilos de vida saudáveis

Compartilhar:

Consumir de forma consciente é um dos fundamentos para a construção de uma sociedade sustentável. Como cidadãos, precisamos ter consciência dos impactos e dos custos sociais e ambientais de tudo que consumimos no nosso dia a dia, que pode parecer pouco se analisado isoladamente, mas quando computado ao longo de uma vida é muito significativo. Consumimos de forma consciente quando o consumo é um instrumento de bem-estar e não um fim em si mesmo. O consumo consciente parte da premissa de que devemos consumir para viver e não viver para consumir. Conforme enfatiza o Instituto Akatu, é importante que os consumidores tenham claro o poder que tem ao fazer suas escolhas, pois dessa forma impulsionam a oferta das empresas, que podem adotar maior transparência, mais eficiência nos processos, com menos impactos negativos e mais impactos positivos.

Entre as ações possíveis, estão refletir sobre a real necessidade de consumir um determinado bem e decidir consumir só o necessário; considerar aspectos sociais e ambientais nas decisões de compra; adotar sempre a estratégia dos 4R (repensar, reduzir, reusar e reciclar); conhecer e valorizar práticas de responsabilidade socioambiental das empresas na hora de adquirir produtos e serviços; participar ativamente e contribuir com a melhoria de produtos e serviços, por meio de sugestões e críticas construtivas aos fabricantes; entre outras ações.

Algumas empresas oferecem produtos e/ou serviços que, mesmo se usados de acordo com as orientações, podem provocar danos à integridade física e/ou psicológica de seus usuários, de terceiros próximos a eles ou ainda da sociedade de forma geral. Estudos indicam que o uso ou consumo generalizado de tais produtos pode aumentar a incidência de doenças crônicas não transmissíveis de origem comportamental na população, como por exemplo hábitos alimentares e doenças respiratórias. São alarmantes os dados sobre obesidade no Brasil, especialmente no caso da obesidade infantil, sendo que aproximadamente uma em cada três crianças sofre desse problema. É também crescente a incidência de casos de hipertensão e níveis elevados de colesterol, que estão associados à baixa qualidade da alimentação e à ausência de hábitos de vida saudáveis, como a prática de exercícios físicos. Além de alertar os consumidores sobre esses riscos, empresas comprometidas com a sustentabilidade tem a responsabilidade de promover o consumo consciente e estimular estilos de vida mais saudáveis, para o bem da sociedade e até como forma de mitigar os eventuais impactos adversos de seus produtos.


Perguntas do questionário ISE relacionadas ao tema

Desempenho das empresas em indicador relacionado ao tema


Esquecemos algo? Tem alguma sugestão sobre este texto?