Energia

Compartilhar:

Energia é um insumo comum a todas as empresas, mesmo que não haja uso significativo nos processos produtivos, a energia é essencial para os processos administrativos ou em alguma parte da cadeia de valor. O consumo e as fontes de geração de energia são fatores significativos de emissão de gases de efeito estufa (GEE) e, portanto, um dos vilões das mudanças climáticas. No Brasil, a energia elétrica é primordialmente oriunda de uma fonte considerada limpa (do ponto de vista das emissões de GEE) e renovável: a energia hidrelétrica. Entretanto, é preciso destacar que o fato de ser 'limpa e renovável' não significa a ausência de impactos. É bem conhecida e debatida a dimensão dos impactos sociais e ambientais, em grande parte irreversíveis, da construção de grandes barragens para a geração de energia hidrelétrica.

Além dessas questões, essa fonte de energia é bastante vulnerável aos impactos das mudanças climáticas, que interferem no regime de chuvas em temos de volume de precipitação e/ou na extensão dos períodos úmidos e secos, fazendo com que a capacidade na fase de operação possa diferir significativamente da capacidade estimada no projeto, fazendo com que o fluxo de recursos não se comporte conforme o esperado. Isso compromete, além da integridade social e ambiental, a viabilidade econômica do projeto. Dessa forma, ainda que o impacto deste tipo de energia seja menor do ponto de vista das emissões de GEE, ainda há outros impactos significativos que precisam ser avaliados em seu custo/benefício.

Por isso, é importante que as empresas usem a energia de forma racional, evitando o desperdício, e incentivem sua cadeia de valor a adotar essa prática. É fundamental adotar processos de gestão adequados, conhecer as fontes de energia e os seus usos; monitorar com indicadores específicos e estabelecer metas de redução ou ampliação de uso; buscar substituir produtos e processos pouco eficientes por outros mais ecoeficientes; que também reduzam o consumo de energia. Além disso, as empresas devem considerar a adoção de fontes alternativas de geração de energia, que diminua sua dependência na aquisição deste insumo e, portanto, sua vulnerabilidade à disponibilidade e oscilação de preços do mercado, gerando múltiplos benefícios.


Perguntas do questionário ISE relacionadas ao tema

Desempenho das empresas em indicador relacionado ao tema


Esquecemos algo? Tem alguma sugestão sobre este texto?