Engajamento com stakeholders

Compartilhar:

As empresas, assim como os indivíduos, não estão sozinhas, estão todos incluídos de alguma forma na sociedade. Empresas atuam na sociedade que dela recebem uma licença social para realizar suas atividades. As empresas dependem das pessoas de várias maneiras: funcionários que viabilizam sua produção e a oferta de serviços; clientes e consumidores que utilizam seus produtos e serviços; fornecedores que proveem insumos e serviços básicos; investidores e acionistas que fornecem recursos financeiros para viabilizar seus negócios; agentes públicos que regulam suas atividades, e de sua concorrência, e para os quais destinam parte de seus resultados; comunidades nas quais estão inseridas e que também podem abrigar seus funcionários, fornecedores, investidores, clientes...

Em suas atividades e decisões, as empresas podem afetar esses públicos, que são chamados de stakeholders, ou seja, as partes interessadas. Uma sociedade desenvolvida, educada e ciente de seus deveres e direitos tem cada vez mais poder de influenciar os negócios das empresas, o que pode ser visto como um risco para a empresa, mas também como uma fonte de oportunidades.

Nesse contexto, é fundamental que as empresas estabeleçam um processo sistemático de relacionamento, que permita identificar seus stakeholders e com eles dialogar. Dialogar implica em ouvir suas demandas e considerar seus legítimos interesses nos processos decisórios. Também implica considerar esses interesses e perspectivas no processo de gestão. O engajamento de stakeholders, isto é, o processo de identificar, dialogar, envolver e considerar as partes interessadas é uma demonstração de respeito à sociedade e pode trazer uma série de benefícios para a empresa, além de reduzir riscos e potenciais conflitos.


Perguntas do questionário ISE relacionadas ao tema

Desempenho das empresas em indicador relacionado ao tema


Esquecemos algo? Tem alguma sugestão sobre este texto?