Investimento mais sustentável

Compartilhar:

A sustentabilidade é o 'imperativo moral e econômico do século 21' e para avançar nesse sentido é preciso adotar medidas e incentivos que mobilizem o fluxo de capitais para atividades e setores que contribuam com o desenvolvimento sustentável. Na esfera global, a Unep (United Nations Environment Program ou Pnuma em português – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) vem trabalhando com um framework chamado de Economia Verde, definida como uma economia que resulta na melhoria do bem-estar da humanidade e da equidade social, ao mesmo tempo em que reduz significativamente riscos ambientais e escassez ecológica. Para a Unep, uma Economia Verde tem baixa intensidade de carbono, é eficiente no uso dos recursos naturais e é socialmente inclusiva.

Muitas são as iniciativas que procuram incentivar a adoção de critérios socioambientais, além dos tradicionais econômico-financeiros, nas diferentes modalidades do sistema financeiro, quais sejam, financiamentos e empréstimos, investimentos e seguros. O setor financeiro evoluiu bastante nos últimos anos, tendo sido desenvolvidos vários compromissos e diretrizes como os “Performance Standards" da IFC; os “Princípios do Equador", voltado para o financiamento de grandes projetos (“Project Finance"); os Princípios para o Investimento Responsável (PRI); os Princípios para o Seguro Responsável (PSI), a “Declaração do Capital Natural", entre outros.

Estudos apontam que alguns dos limites ecológicos do planeta foram superados e outros encontram-se na iminência de ser atingidos. Essa situação, em parte, se deve ao aumento do consumo e ao aumento da população desde a década 30. Combinado com o desconhecimento dos impactos de alguns dos nossos processos no início do século 20 e um conjunto de incentivos equivocados que ajudaram a deteriorar a situação. Os riscos decorrentes das mudanças climáticas, da perda de biodiversidade, a acidificação dos oceanos, a redução dos estoques de água, o excesso de nitrogênio e fósforo decorrente do uso indiscriminado de fertilizantes são questões que colocam em risco os negócios e devem ser considerados na decisão de investimentos e financiamentos...

Esforços têm sido feitos no sentido de se estabelecer critérios e tentar medir as adicionalidades socioambientais de produtos e serviços financeiros. Além disso, o sistema de preços precisa evoluir para considerar as externalidades sociais e ambientais de produtos, para que estimulem o mercado de forma adequada, valorando os ativos de modo que sejam incluídas essas externalidades.


Perguntas do questionário ISE relacionadas ao tema

Desempenho das empresas em indicador relacionado ao tema


Esquecemos algo? Tem alguma sugestão sobre este texto?